Fio de Ariadne

A ÁRVORE DA FELICIDADE

Em Setembro de 1983, já casada, recebi amigos para celebramos o meu aniversário.

O marido de uma querida amiga de longa data, me trouxe de presente plantado num pequeno vaso, um casal da árvore da felicidade, e me disse:

– Du, você sabe que estou sem trabalho, portanto estou sem grana, plantei este mimo para você. Estes presentes são impagáveis de tão valiosos, não é mesmo querido leitor?

Aquele presente foi recebido com o mesmo carinho e apreço de que me foi dado.

Conforme o tempo passou, fui trocando de vaso, e o casal da árvore crescia lindo, majestoso, como uma grande amizade que vez por outra necessita de poda, e sempre de cuidados especiais.

A árvore da felicidade, cujo nome científico é Polyscias Guilgoylei, é uma planta ornamental originária das Ilhas Polinésias e que pode ser vista no mundo todo.

É uma planta considerada cara. A fêmea, com suas folhas mais finas, delicadas e arredondadas, com galhos curvilíneos. O macho, por sua vez, apresenta folhas mais largas e seus galhos são retos. Não sei quem determinou assim como macho e fêmea, só sei que sugerem boas representações dos dois gêneros.

Dizem por aí que quando são plantadas em casal, as árvores exalam um aroma quase imperceptível para despertar ou lembrar ao dono de ser FELIZ, por isto que recebem este nome: Árvore da felicidade.

Minhas árvores nos acompanharam até então. Não sei se por coincidência, uma delas foi murchando, murchando e morreu, assim como nosso grande amigo também se foi para um outro plano. Pode ser um pensamento romântico quase supersticioso. A questão é que tenho a sensação de que o casal da árvore esteve conosco no mesmo tempo do nosso amigo. Aquelas árvores que chegaram tão pequenininhas, cresceram e se mantiveram enquanto o nosso amigo esteve por aqui. Depois parece que o sentido mudou.

Dividiu-se o aroma do despertar da lembrança para sermos felizes. Uma parte ficou conosco, e a outra partiu com ele.

Amigo, que esta árvore que o acompanhou te faça lembrar, assim como a que ficou, diariamente nos  faz lembrar sobre a felicidade de se cultivar uma boa amizade.

Maria do Carmo M.B. Torres

arvore

 

 

 

Um comentário em “A ÁRVORE DA FELICIDADE”

  1. Amizade realmente é como uma plantinha, precisamos sempre cuidar, regar e dar muito amor. Lindo texto, imagino que essa árvore da felicidade foi muito feliz e seu eterno amigo também por tê-la como amiga.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s