Fio de Ariadne

PICNIC CULTURAL

Toalha estendida, lanches na cesta, risadas e alegria, chegou a hora do nosso picnic. Picnic Cutural, assim foi batizado o nosso grupo que se encontra mensalmente com algumas finalidades específicas:

Assistirmos um filme ou documentário e depois abrirmos uma roda de conversa e reflexão sobre o mesmo;

Lermos um mesmo livro e no dia da reunião fazermos uma reflexão sobre o mesmo;

Pesquisarmos previamente determinado assunto e no dia da reunião cada um expor o que “descobriu”;

Confraternizarmos com um gostoso lanche;

Nos reunimos porque primeiro nós nos gostamos, e esta é a forma encontrada de estarmos juntos num ambiente ao mesmo tempo descontraído e cultural.

E ontem foi dia do Pic Nic Cutural.

Na última reunião, depois da leitura e debate sobre o livro A Biologia da Crença, de Bruce Lipton,  nos atemos às crenças de modo geral, então decidimos que no próximo encontro, traríamos crenças de diversos povos ou grupos étnicos.

Pois bem, ontem foi o dia. Trouxemos um pouco das crenças nordestinas brasileiras, muito ricas e peculiares na cultura em geral, entende-se aqui as artes, a literatura, as linguagens, os costumes, as religiões e crendices. O povo nordestino recebe influência de vários povos diferentes, por isto sua vida tão miscigenada em vários aspectos. Apesar de ser um povo bem sofrido, de modo geral o nordestino é um povo muito alegre, tudo é motivo para cantar e dançar.

Falamos também sobre os Amish e o conservadorismo em suas crenças e modo de vida. A modernidade tecnológica não é um atrativo deste povo que vive em paz na terra mais consumista do mundo. Eles vivem em comunidades e se apartam do resto do mundo. O espírito coletivo é um diferencial deste povo. A Bíblia é a única leitura que fazem. São considerados ricos porque produzem muito e pouco gastam. Talvez a grande lição em contradição ao mundo capitalista seja exatamente lidar com os gastos de forma equilibrada. Difícil, héim?

Já os Menonitas que vivem no Canadá, EUA, México, Paraguai e Brasil, preservam suas tradições, suas crenças, mas se utilizam de alguns elementos facilitadores tecnológicos no seu dia a dia. No Paraguai, vivem no campo, e seus costumes são mais conservadores. Aqui no Brasil, há uma comunidade Menonita na região de Curitiba/PR, apesar de lutarem para manterem suas tradições religiosas e costumes, são mais liberais. Pode-se ver enfeites nas casas, mulheres com adornos e acessórios, as cores são permitidas nas casas e vestuários. Hoje a comunidade mantém até uma fábrica de cerveja.

Vimos também a vida dos Aborígenes australianos. Pouco se tem de informação deste povo que mantém-se avesso as grandes comunidades, vivem em pequenos grupos e são nômades. O maior número deles vive no norte do país, no deserto. Especula-se que os Aborígenes são originários da África, migrando para a China e depois Austrália e região. Este povo comunica-se por dialeto, hoje estima-se em 200 dialetos, mas já chegou a 500 dialetos diferentes. É um povo que vive integrado à natureza, então “comunica-se” com ela, por isto que tidos como magos na natureza. Locomovem-se caminhando.

Há vários povos que habitam a região do Saara, falamos especificamente dos Tuaregues,  são seminômades, exploram o leite da camela para confecção de queijos e manteiga, fazem pequenas produções agrícolas nas regiões de oásis. O camelo é o meio de transporte, comercializam o que produzem. Um dado muito interessante é que, apesar de islâmicos, a mulher tem papel fundamental nas tribos. Ela, a mulher, por sua intuição acaba participando de todas as decisões da tribo.

Encerramos nossa tarde, já era noite, com a conversa sobre as crenças como determinantes na forma de ser e viver de cada indivíduo e cada povo. Encontro gostoso e muito elucidativo. Aprendemos muito ontem.

No próximo encontro, assistiremos o documentário “Heal, O Poder da Mente”.

Depois contamos para vocês a nossa experiência.

Tchau!

Maria do Carmo M.B. Torres

 

 

 

Um comentário em “PICNIC CULTURAL”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s