Fio de Ariadne

ZONA DE CONFORTO

A mente humana é de uma riqueza e complexidade muitas vezes difícil de ser entendida.

Além da complexidade neurológica ou fisiológica das estruturas cerebrais, existe a questão do uso que se faz desta complexidade.

É comum a pessoa criar no seu cotidiano mecanismos que impedem o desenrolar natural da vida.

São tantos os boicotes e sabotagens construídos contra si,  que a pessoa passa a ser escrava dela mesma.

 Quatro são as armadilhas da Mente Humana que mais aprisionam:

1 – O Conformismo. Há uma acomodação da pessoa numa determinada situação. O conformista acaba acreditando que aquilo é natural e pronto, não vê saída para seus males.

 2 – O Coitadismo. A pessoa se sente tão para baixo, que não tem força para reverter nada. Ela precisa que o outro a encoraja. Vive na dependência do outro, então cria a muleta de ser o coitado e assim mendiga a atenção e pena de terceiros.

 3 – O Medo de reconhecer o erro. Aqui a pessoa não consegue assumir as responsabilidades da própria vida, então as falhas são apontadas para o outro, acusando-o por suas mazelas.

 4 – O Medo de correr riscos. Qualquer tipo de conhecimento é ameaçador, há bloqueio para o novo. A vida passa a ser estática, sem brilho. O sentimento de incapacidade toma conta do ser.

E assim, a pessoa cria para si uma espécie de invólucro acreditando ser este seu escudo protetor, sua zona de conforto que a livrará de qualquer ameaça que lhe exija mudança de atitude.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s