Fio de Ariadne

SONHOS E PESADELOS

“Uma Ilha é habitada por Próspero, Duque de Milão, mago de amplos poderes, e sua filha Miranda, que para lá foram levados à força, num ato de traição política.

Próspero tem a seu serviço Caliban, um escravo em terra, homem adulto e disforme, e Ariel, o espírito servil e assexuado que pode se metamorfosear em ar, água ou fogo.

Os poderes eruditos e mágicos de Próspero e Ariel combinam-se e, depois de criar um naufrágio, Próspero coloca na Ilha seus desafetos (no intuito de levá-los à insanidade mental) e um príncipe, noivo em potencial para a filha.

Se o amor acontece entre os dois jovens, se a vingança de Próspero é bem-sucedida, se Caliban modifica-se quando conhece os poderes inebriantes do vinho…”

A Tempestade – W.Shakespeare

Em determinado momento da trama vem uma fala de Próspero:

“We are such stuff as dreams are made on.” (“Somos da mesma substância que os sonhos.”)

Próspero

E eu pergunto: O que é sonho? Qual é a sua substância?

Sonho é algo sem tempo nem lugar. É democrático enquanto acontece com qualquer mortal.

Os sonhos são experiências da imaginação desperta ou em sono, e muitas vezes, acredita-se, podem vir recheados de poderes premonitórios.

São muitas as explicações para os sonhos: As religiosas, as culturais, as crenças pessoais, as supersticiosas, as científicas…

Os estudos científicos, mais especificamente os psicanalíticos freudianos, sustentam que os sonhos oníricos são conteúdos de realizações de desejos pessoais mais íntimos. Já os junguianos, acreditam que os sonhos são a busca do equilíbrio através da compensação, acrescentam ainda, que são as forças que auxiliam no processo da individualização.

Os sonhos têm em comum uma linguagem própria, que é sempre simbólica.

Em A Tempestade de Sheakespeare, há muito da linguagem simbólica, talvez seja ela um grande pesadelo, onde sentimentos dos mais variados  habitam o íntimo do ser, rondando os personagens.

O amor, o ódio, a vingança, as conspirações, as traições, a dor e a reconciliação, o oportunismo, entre tantos outros, são ingredientes suficientes que num turbilhão constróem muitos romances, histórias, novelas, folhetins e até mesmo relatos de vida.

A Tempestade é uma história composta da luta travada entre o aspecto animalesco, o instinto, o concreto contrapondo-se à espiritualidade, ao etéreo, ao lado puro e divino de cada ser. Duas polaridades que não se encontram, apenas se chocam.

É a metáfora da chuva fina que prenuncia uma grande tempestade, com um repousante sonho vira um terrível pesadelo, dependendo apenas da intensidade dos ingredientes internos e vivências externas que favoreçam a sua manifestação.

Um comentário em “SONHOS E PESADELOS”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s