Fio de Ariadne

Relação Ensino-Aprendizagem I

Quando ainda lecionava numa escola particular, fazia um trabalho dirigido às crianças da 1ª série do Ensino Fundamental até aos jovens do 3º ano do Ensino Médio. Foi uma época muito enriquecedora quanto à aprendizagem, mais para mim do que para qualquer aluno ali presente.

Trabalhava com Filosofia para crianças e adolescentes, que na prática era a Psicologia misturando-se e integrando-se à Filosofia onde os questionamentos, era o que mais interessava. Queríamos pessoas pensantes e críticas, construtoras de seu próprio destino.

Com o gosto pela leitura adicionada à sede insaciável por aprender, procurei extrair de cada experiência lições intermináveis dentro e fora da sala de aula.

Uma delas foi quando havia preparado alguns exercícios para os alunos da 1ª série EF. Eram exercícios simples que trabalhavam conceitos de identificação, associação e comparação de idéias. Um deles tinha duas colunas de figuras. Nas da esquerda eram figuras de animais: Peixe, ovelha, jacaré, vaca e galinha. Na coluna da direita as figuras representavam a forma como cada animal era recoberto: Escamas, lã, couro, pêlo e pena. As informações eram embaralhadas. Um dos alunos associou cada animal com sua respectiva cobertura de pele, deixando apenas a galinha sem ser relacionada à pena. Perguntei o por quê. Entre surpresa e até achando graça ouvi a resposta:

– “Não tinha o saquinho plástico para eu ligar”.

Entendi que naquele momento eu não entendia nada, pois meu querido aluno só conhecia a galinha do supermercado e não havia tido contato com galinha do galinheiro. Era uma criança urbana e essa era a sua realidade. O que não me cabia eram os julgamentos e sim solidarizar-me e passar o que sabia sobre galinhas e suas penas e peculiaridades.

Esta e tantas outras são lições ímpares que fazem toda a diferença hoje na minha vida. Penso nessas experiências extraordinárias que me proporcionaram entendimento de que educar vai muito além do que passar conhecimento.

Educar exige pesquisa, estudo, disciplina e, sobretudo uma boa dose de paciência, amor e muita humildade, misturados a um olhar atento e diferenciado para a realidade de cada um.

Hoje, agradeço a oportunidade que me foi dada de vivenciar cada momento junto com aqueles pequenos e jovens pensantes que me ajudaram a ser uma pessoa melhor e com coragem buscar meu próprio destino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s