Fio de Ariadne

RESILIÊNCIA

“Propriedade física da matéria pela qual a energia armazenada em um corpo deformado é devolvida quando cessa a tensão causadora duma deformação elástica.”
Dicionário Aurélio

A Psicologia toma emprestado o termo da Física levantando a questão da capacidade humana de lidar com a tensão e compressão. Ou seja, a capacidade que o ser humano desenvolve em passar por obstáculos e resistir às pressões da vida, criando condições de retornar ao estado natural de excelência pela superação de uma situação crítica.

O resiliente é aquele que é capaz de vencer as dificuldades e enfrentar os obstáculos por mais traumáticos e sofridos que sejam. Desde o desemprego inesperado ou a morte de um ente querido, até repetência escolar, separação familiar, tragédia ou catástrofe. É qualquer situação que exija a habilidade do enfrentamento de uma mudança brusca.

A resiliência humana está no equilíbrio entre a pressão e a habilidade do enfrentamento, atingindo o nível de consciência onde se reconhece e vivencia o sofrimento mas não se fixa nele.

Imaginemos uma casa ou um prédio. Se houver pressão sobre o mesmo e esta for maior que sua resistência, certamente aparecerão rachaduras com grande possibilidade de desabamento. Assim é com o ser humano, se a pressão for maior que sua resistência, os primeiros sinais ou sintomas aparecerão como dores em geral, insônia, perda ou ganho de peso, entre outros tantos. O indivíduo que é submetido à circunstância estressante e se recupera ou se adapta a nova realidade sem apresentar conseqüências severas para si ou para sua vida (rachaduras) é um resiliente.

Quando os vínculos afetivos são vivenciados ricamente, a flexibilidade (resiliência) passa a ser parceira que impulsiona a harmonização e realização de um projeto de vida.

Todo ser humano pode tornar-se um resiliente. Para tanto basta observar e aprender os seguintes ítens:

  • Conheça as verdadeiras dimensões de seu problema. Boatos e especulações só complicam;
  • Examine sua relação consigo mesmo, com as pessoas e situações da vida;
  • Lamentações não levarão a lugar algum, procure apenas soluções;
  • Respeite seus limites;
  • Entenda que toda adversidade é passageira;
  • Saiba separar muito bem o que se “é” do que se “faz”;
  • Aproveite parte do tempo para ampliar seus conhecimentos, pois isso aumenta a autoconfiança;
  • Tenha coragem para assumir riscos (respeitando um passo de cada vez);
  • Pratique esportes! A prática de esportes e atividades físicas auxilia e muito;
  • Mantenha ou crie o hábito do diálogo;
  • Assuma suas próprias limitações, entendendo que recuar não é sinônimo de desistir. O recuar pode ser estratégico para o fortalecimento pessoal;
  • Estabeleça e sonhe com projetos que o levarão à realização;
  • Utilize-se de métodos de relaxamento, meditação, oração…
  • São muitas as formas de ser aprender a ser um resiliente. O mais importante é que se tenha consciência de que os problemas existem para todo e qualquer ser humano, que sofrimento e dor fazem parte, mas não são em hipótese alguma a vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s